sábado, 31 de dezembro de 2011

2012


Ainda bem que existe um novo ano com novas oportunidades, com novas soluções, com explicações velhas encorpadas de novos sentidos...
Ainda bem que o ano velho se vai, afinal tudo passa de alguma forma... E que ele se vá deixando apenas recordações boas e lições frutuosas...
Ainda bem que pessoas falsas não fingem por muito tempo e logo descobrimos quem são esses vermes, para eliminá-los. Que seja assim nesse novo ano, dias de faxina na vida: excluir, bloquear, deletar...  Distanciar-se de tudo que não faz bem. 
Coisas ruins não merecem espaço.

Ainda bem que pessoas boas não se cansam de tentar, incentivar, trazer sentido a para vida dos seus. Que agora, mais que nunca elas se aproximem e preencham os espaços com luz e energias positivas... Fé e Amor são indispensáveis.
E que venham novas oportunidades, novos e verdadeiros amores, amizades concretas e toda sorte de boas conquistas.
Novo ano com cara de segunda chance...
Como não é possível concertar todos os erros do mundo. Começarei com os meus!!!
Feliz 2012 a todos!

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Saudade



Crise de saudade,
Confusão de sentimento...
Pessoa, amizade, amor.
É um misto de angustia e saudade,
De tudo que poderia ser e não foi
E de tudo que foi... E fim.
Os olhos vêm sem acreditar
Que aquele amor era, sim, possível,
E nem todo mistério era preciso,
Não era preciso fugir, nem fingir;

Tudo era tão simples... 

E tão bom de sentir.
Palavras, olhares e beijos,
Risos, vinho e segredos;
Foi-se o tempo e levou tudo,
Sonhos, cheiros e toques...
O que ficou não será esquecido

Nossa historia ficou impregnada nas nossas vidas

E nas musicas que sempre me lembram você.


"Mas, hey mãe!
Alguma coisa ficou pra trás
Antigamente eu sabia exatamente o que fazer" ((EngHaw))

sábado, 24 de dezembro de 2011

Natal


É natal.
E eu  repenso o significado que atribuo a esta noite...
É nascimento do menino Jesus.
È trocar presentes.
È partilhar e desejar sentimentos bons ao próximo.
Reunir a família é tradição e não troco isso por nada...
È, sim, dia de reunir pessoas queridas que amam incondicionalmente ...
Sinto falta dos que já se foram, dos que moram longe e dos que moram perto e não estão presente.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

O Meu Amor - Maria Bethânia

O meu amor...
Tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele toda fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada

O meu amor...
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos
Lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes

Eu sou sua menina, viu? E ele é meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz

Meu amor...
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca
Com a barba mal feita
E de posar as coxas
Entre as minhas coxas
Quando ele se deita

O meu amor...
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
Me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se meu corpo
Fosse a sua casa

Eu sou sua menina, viu? E ele é meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A Sua - Marisa Monte (live)



A Sua
Marisa Monte

Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz

Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem

Eu só quero que você caiba
No meu colo
Porque eu te adoro cada vez mais
Eu só quero que você siga
Para onde quiser
Que eu não vou ficar muito atrás
Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem
Aonde for não quero dor
Eu tomo conta de você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem

Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Mas te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem
E que eu te quero livre também
Como o tempo vai e o vento vem

domingo, 18 de dezembro de 2011

Amada


A amada é sempre perfeita, aos olhos do seu Amor.
 Foi ele quem disse:
“Você é realmente muito linda... Uma deusa.
Ah! Seu rosto... Seu corpo... Seu modo de ser, de agir, de pensar...
... O seu cabelo também é lindo.”
(:

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Uma Questão de Escolha



 O coração anda no compasso que pode. Amores não sabem esperar o dia amanhecer. O exemplo é simples. O filho que chora tem a certeza de que a mãe velará seu sono. A vida é pequena, mas tão grande nestes espaços que aos cuidados pertencem. Joelhos esfolados são representações das dores do mundo. A mãe sabe disso. O filho, não. Aprenderá mais tarde, quando pela força do tempo que nos leva, ele precisará cuidar dos joelhos dos seus pequenos. O ciclo da história nos direciona para que não nos percamos das funções. São as regras da vida. E o melhor é obedecê-las. Tenho pensado muito no valor dos pequenos gestos e suas repercussões. Não há mágica que possa nos salvar do absurdo. O jeito é descobrir esta migalha de vida que sob as realidades insiste em permanecer. São exercícios simples... Retire a poeira de um móvel e o mundo ficará mais limpo por causa de você. É sensato pensar assim. Destrua o poder de uma calúnia, vedando a boca que tem ânsia de dizer o que a cabeça ainda não sabe, e alguém deixará de sofrer por causa de seu silêncio. Nestas estradas de tantos rostos desconhecidos é sempre bom que deixemos um espaço reservado para a calma. Preconceitos são filhos de nossos olhares apressados. O melhor é ir devagar. Que cada um cuide do que vê. Que cada um cuide do que diz. A razão é simples: o Reino de Deus pode começar ou terminar, na palavra que que escolhemos dizer. É simples...

Pe. Fabio de Melo
http://www.fabiodemelo.com.br

domingo, 11 de dezembro de 2011

O Teatro Mágico - O Anjo mais velho




O Anjo Mais Velho

"O dia mente a cor da noite
E o diamante a cor dos olhos
Os olhos mentem dia e noite a dor da gente"
Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minha alma daquilo que outrora eu deixei de acreditar
Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar
Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só
Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar..
Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minha alma d'aquilo que outrora eu deixei de acreditar
Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar
Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... depende de como você vê

O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só
Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar..
Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... depende de como você vê

O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só
Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar...

O Teatro Mágico

Lembranças


Quando penso que curou, 
Você aparece e estraga tudo.
Tudo outra vez.
Coração acelera.
Na boca, tantas palavras...
Mas cadê?! 
Desapareceram. 
 E eu ainda lembro...
"-Me sinto bem do seu lado... Só você causa esse efeito em mim."
...mas é melhor deixa como está. 


Sandrinha Ramos

Ela/Ele - Sandy


SandyEla/Ele

Ela via o mundo
Ele via o mundo
Viam sob a mesma luz
Isso é tudo e era tudo que havia entre os dois em comum
Se conheceram no inverno de 2002
No vento um prelúdio do que viria depois
Do frio
Desculpa se fez pra ele estender seu casaco nos ombros dela
O inverno então se desfez
Quando ela em troca lhe deu com o olhar um abraço
Ele era um aspirante a poeta
Ela era a inspiração
E pra ele qualquer coisa nela despertava uma canção
Ela que sempre buscava em tudo um porque
Com ele bastava estar, sentir e viver
O tempo
Voava pros dois
E nem todo tempo do mundo seria o bastante.


Sandy

Três Meses

Dependendo do que se trata 
Pode ser muito ou pouco tempo.
É pouco para sanar uma saudade,
Demonstrar carinhos,
 Ficar bem juntinho...
Três meses é muito, 
Quando se morre de saudades,
O sentimento não é correspondido,
 E se espera ouvir  aquele ‘eu te amo’... que nunca vem.
Três meses é pouco tempo,
 Quando a felicidade já não cabe em tantos  sorrisos.
E muito tempo, quando nenhum riso aparece.
...Três meses não foram o bastante para ficar com você,
Muito menos para acostumar-me com sua ausência...
Ainda sinto saudades. 

Sandrinha Ramos

Metade


Que a força do medo que tenho, Não me impeça de ver o que anseio. Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito, Mas a outra metade é silêncio.
Que a música que ouço ao longe, Seja linda ainda que tristeza....Porque metade de mim é partida; Mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo. Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor... Apenas respeitadas
...Porque metade de mim é o que ouço   ...Mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora, Se transforme na calma e na paz que eu mereço, Que essa tensão que me corrói por dentro, Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão. ...Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso, Que eu me lembro ter dado na infância; 
Por que metade de mim é a lembrança do que fui... A outra metade eu não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito, E que o teu silêncio me fale cada vez mais. Porque metade de mim é abrigo... Mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta, Mesmo que ela não saiba... E que ninguém a tente complicar ...Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer ...Porque metade de mim é platéia ...E a outra metade é canção. ...E que a minha loucura seja perdoada...Porque metade de mim é amor..
E a outra metade também.

Oswaldo Montenegro

sábado, 10 de dezembro de 2011

DenTro de uM aBraÇo

Onde é que você gostaria de estar agora, nesse exato momento?
Fico pensando nos lugares paradisíacos onde já estive, e que não me custaria nada reprisar: num determinado restaurante de uma ilha grega, em diversas praias do Brasil e do mundo, na casa de bons amigos, em algum vilarejo europeu, numa estrada bela e vazia, no meio de um show espetacular, numa sala de cinema assistindo à estréia de um filme muito esperado e, principalmente, no meu quarto e na minha cama, que nenhum hotel cinco estrelas consegue superar – a intimidade da gente é irreproduzível.
Posso também listar os lugares onde não gostaria de estar: num leito de hospital, numa fila de banco, numa reunião de condomínio, presa num elevador, em meio a um trânsito congestionado, numa cadeira de dentista.
E então? Somando os prós e os contras, as boas e más opções, onde, afinal, é o melhor lugar do mundo?
Meu palpite: dentro de um abraço.
Que lugar melhor para uma criança, para um idoso, para uma mulher apaixonada, para um adolescente com medo, para um doente, para alguém solitário? Dentro de um abraço é sempre quente, é sempre seguro. Dentro de 12 um abraço não se ouve o tic-tac dos relógios e, se faltar luz, tanto melhor. Tudo o que você pensa e sofre, dentro de um abraço se dissolve.
Que lugar melhor para um recém-nascido, para um recém-chegado, para um recém-demitido, para um recémcontratado? Dentro de um abraço nenhuma situação é incerta, o futuro não amedronta, estacionamos confortavelmente em meio ao paraíso.
O rosto contra o peito de quem te abraça, as batidas do coração dele e as suas, o silêncio que sempre se faz durante esse envolvimento físico: nada há para se reivindicar ou agradecer, dentro de um abraço voz nenhuma se faz necessária, está tudo dito.
Que lugar no mundo é melhor para se estar? Na frente de uma lareira com um livro estupendo, em meio a um estádio lotado vendo seu time golear, num almoço em família onde todos estão se divertindo, num final de tarde à beiramar, deitado num parque olhando para o céu, na cama com a pessoa que você mais ama?
Difícil bater essa última alternativa, mas onde começa o amor, senão dentro do primeiro abraço? Alguns o consideram como algo sufocante, querem logo se desvencilhar dele. Até entendo que há momentos em que é preciso estar fora de alcance, livre de qualquer tentáculo. Esse desejo de se manter solto é legítimo, mas hoje me permita não endossar manifestações de alforria. ...

Martha Medeiros -  Trecho de 'Feliz por Nada'

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Sexta feira

Ah,  minha querida ‘Sexta’,
De sol é diferente,
De convite irrecusável,  
De banho de rio 'São Francisco'... 
...Eu preciso trabalhar.

Sandrinha Ramos


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Ana Cañas - Devolve, moço



Devolve, Moço
Ana Cañas

Existe aqui uma mulher
Uma bruxa, uma princesa,uma diva
Que beleza
Escolha o que quiser
Mas ande logo
Vá depressa
Nem se atreva a pensar muito
O meu universo ainda despreza
Quem não sabe o que quer
Meu coração eu pus no bolso
Mas apareceu um moço que tirou ele dali
Não, isso não é engraçado
Um coração assim roubado
Bate muito acelerado

Devolve, moço
Devolve, moço
O meu coração pro bolso

Silêncio

"...Sentimentos se atrapalham
Palavras desaparecem
Certezas vão embora
Eu prefiro fazer silêncio."
Sandrinha Ramos



Suspiros


Alivio, Revolta, Vontades...
Tudo junto. E quem vai entender?!
Nem me importo.
Quero mesmo é um AMOR de verdade
Assim, com todas as letras maiúsculas
Será que é pedir demais!?
Quero sussurros, sorrisos, beijos e desejos.
Quero vinhos e queijos...
...Noites românticas, na varanda ou na beira do rio.
Quero suspiros, delírios e cheiros
Sabores, saudade, reciprocidade...
E que tudo isso seja de 'VERDADE'.
...Eu quero.

Sandrinha Ramos

Amigos




A gente briga, chora, xinga, 
Puxa a orelha, corre pro colo, 
Diz o que quer... Ouve o que quer e o que não quer...
A gente rir quando não pode,
E quando pode a gente dá altas gargalhadas...  :P~
Somos chat@s, insuportáveis, briguent@s,
Birrent@s, ‘choronas’, dengos@s... Ciument@s,
E nos tomamos amig@s.
Somos o avesso, o lado certo, 
Somos identicamente diferentes,
Mesmo assim não conseguimos ficar longe por muito tempo.
 E eu Amo cada um do seu jeito.
Sandrinha Ramos

Saudades do 3° ano B


E se fecho o olho eu posso vê a feição de cada um...

“-Tia Chegueeeeeeeeei...”
“-Olha o Rogério... Ô tia.”
“- Eu não vou copiar.”
“-Posso e beber água...
-Você voltou agora...
- Mas já to com sede de novo” 0:)
“-Mas eu não sei fazer...”
“-Me ajuda a fazer só esse?...”
“-E você vai ser minha tia ano no outro ano?”
“-Eu queria que você fosse minha mãe... Pra fica com você todo dia”
“-Nam’ Tia. Hoje tem muita coisa, vou fazer só a metade...”
“ -Você é a professora, maaaaaaaais boa que eu tenho.”
“-Seu cheiro é mais cheiroso que bolo de chocolate.”
“-Você ta chata hoje...”
“-Tia e no outro ano, como vai ser?!”
“-Queria que você fosse minha tia de novo...”
“-Tchau tia...”

...Tchau meus amores... Nem acabou e eu já morro de saudades.
Alguns dias podem não ser lembrados, mas essa turma jamais será esquecida.


Não foi a faculdade, nem a teoria, não foram as formações e informações, definitivamente não foram os conselhos... Mas o contato,  a decisão, o afeto reciproco, o até as 'broncas'... o que me impulsionou a amá-los. E quando deveria ensinar foi quem mais aprendi.

Timidez


Timidez
Biquini Cavadão

Toda vez que te olho
Crio um romance
Te persigo, mudo
todos instantes
Falo pouco pois não
sou de dar indiretas
Me arrependo do que digo
em frases incertas
Se eu tento ser direto, o medo me ataca
sem poder nada fazer
Sei que tento me vencer e acabar com a mudez
Quando eu chego perto, tudo esqueço
e não tenho vez
Me consolo, foi errado o momento, talvez
Mas na verdade, nada esconde essa minha timidez
Eu carrego comigo a grande agonia
De pensar em você, toda hora do dia
Eu carrego comigo, a grande agonia
Na verdade nada esconde essa minha timidez
Na verdade nada esconde essa minha timidez
Talvez escreva um poema
No qual grite o seu nome
Nem sei se vale a pena
Talvez só telefone
Eu me ensaio, mas nada sai
O seu rosto me distrai
E, como um raio,
eu encubro , eu disfarço
eu camuflo, eu desfaço
Eu respiro bem fundo
Hoje digo pro mundo
Mudei rosto e imagem
Mas você me sorriu
Lá se foi minha coragem
Você me inibiu

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Felicidade

Hoje,
A felicidade me sorri
Como sorriso sapeca
E disse que não vai embora tão cedo
...E eu com tantos motivos

Apenas lhe sorri de volta.  


Sandrinha Ramos


Ódio
















Ódio...

Do chefe que briga na sexta;
Do calor que dá dor de cabeça;
Do mau humor que ataca;
Ou seria TPM que chega?
Da conversa chata;
Da intolerância a idiotice;
Da impaciência para cortesia;
Do Serviço indisponível;
Da revolta instantânea;
 Da vontade de ‘xingar’, oprimida...
Ódio...
...Tantos motivos... Nenhum motivo.

Sandrinha Ramos

Inteira


'Metade, meios-termos, qualquer coisa... Isso nunca me  atraiu.'


segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Amor Imperfeito



È preciso amar?!?...  Mais que isso, È preciso querer amar... Amar é decisão.
É decidir-se aceitar que o outro não é um ser perfeito e ainda assim amá-lo.
Que príncipe e princesas não existem e no lugar destes há pessoas que  não sobem em uma torre, nem  matam dragões...
Mas quando os seus lábios se encontram é como um despertasse sem que ao menos dormisse.
Aceitar que nunca conseguirá suprir todas as expectativas...
Mas alguém enxerga em seu sorriso luz, e seus olhos dizem coisas que palavra alguma traduziria melhor.
Aceitar sua próprias imperfeição e ter certeza que esse não é principal fator para a felicidade.
Contos de fadas não existem. Melhor assim, pois que graça teria se tudo na vida corresse para um ‘ E foram felizes para sempre... ’ Não teria contas, rotinhas, crises... Superações, cumplicidades, companheirismo.
 Gosto mesmo é de romances modernos, não me agrada o simétrico, previsível...  Me Agrada o novo, o imprevisível,  surpreendente.

Se soubesse como seria o futuro tomaria caminhos contrários...


Sandrinha Ramos